Vinho Chileno Haras de Pirque Hussonet Tinto Cabernet Sauvignon 2013

1773

Por: R$ 119,90

R$ 113,91 (com 5% no boleto à vista)

em até 1x de R$ 119,90 sem juros no cartão

Frete
Compartilhe:
Hussonet foi o garanhão mais famoso e importante do Haras de Pirque. Um vinho elegante, envolvente, com produção limitada a cerca de 4.800 caixas. Representa a forte expressão do terroir exclusivo da vinícola. Intenso, com personalidade marcante, tal qual o belíssimo cavalo que inspira seu nome.
  • País: Chile
  • Região: Valle de Maipo
  • Safra: 2013
  • Tipo: Tinto
  • Uva: Blend (85% Cabernet Sauvignon e 15% Cabernet Franc)
  • Volume: 750 ml
  • Teor alcoólico: 14.5000%
  • Temperatura de serviço: 18,0ºC a 18,0ºC
  • Combinações enogastronômicas: Acompanha bem pratos estruturados à base de carnes e assados.
  • Validade: Validade indeterminada desde que conservado com a sua vedação original em local seco e fresco ao abrigo da luz, sem trepidações, com temperatura constante, sem odores fortes e preferencialmente na posição horizontal.
  • Vinícola: Haras de Pirque
  • Maturação: 14 meses em barricas de carvalho novas e de primeiro uso.
  • Família: Vinho Fino
  • Estilo: Seco
  • Coloração: Tinto
  • Sommelier: Notas de Prova - Haras de Pirque Hussonet Cabernet Sauvignon Gran Reserva 2013: Vinho de cor vermelho-profundo com reflexos púrpura. Vivo, agradável e elegante, encorpado e equilibrado, com notas de frutas negras maduras, cassis e tabaco, taninos macios e robustos, com final de boca bem condimentado, característico do Valle del Maipo.

Haras de Pirque

A história do grupo começou com um haras, o mais antigo do Chile, comandado pela família Matte. Em 2002, a tradicional e renomada família toscana Antinori (aquela, dos famosos supertoscanos) se juntou ao projeto para reunir haras e vinícola. A Bodega Haras de Pirque foi construída em formato de ferradura e em degraus, o que, com a força da gravidade, melhora os processos de vinificação.

 

Vinícola em formato de ferradura:

O prédio, imponente e majestoso, possui uma linda vista dos vinhedos e das Cordilheiras dos Andes. Trata-se de uma construção em formato de ferradura, relativamente nova (dos anos 2000), com 5.300 m2 e capacidade para 1.5 milhões de litros de vinho, sendo que, por ano, são produzidos 360 mil. Desses, 95% são destinados à exportação.

Blend (85% Cabernet Sauvignon e 15% Cabernet Franc)

A casta Cabernet Sauvignon (resultado do cruzamento das uvas Cabernet Franc e Sauvignon Blanc) é uma das mais famosas e a mais bem-sucedidas uvas tintas do mundo, originária da região francesa de Bordeaux (como indicam documentos do século XVIII). Ela compõe vinhos tintos encorpados e concentrados, muitas vezes envelhecidos em carvalho. Alguns exemplares podem durar muito tempo, e podem também ser elegantes e complexos, enquanto outros são mais intensos e exuberantes. Hoje, a onipresente uva Cabernet Sauvignon produz ótimos vinhos nas regiões mais diversas: Bordeaux, Itália, Portugal, Espanha, Austrália, Califórnia, Chile, Argentina, Nova Zelândia e África do Sul, entre outras. Cada uma com seu estilo próprio e suas peculiaridades. Uma das mais famosas uvas tintas do mundo, a Cabernet Sauvignon resulta do cruzamento entre as uvas Cabernet Franc e Sauvignon Blanc. É originária da região francesa de Bordeaux – as primeiras indicações sobre sua existência remontam ao século XVIII –, e está presente em quase todas as regiões produtoras de vinho, o que demonstra sua incrível habilidade de adaptar-se aos terroirs mais distintos. Por ser o componente principal de todos os cinco Premier Grand Cru Classés de Bordeaux, a variedade foi plantada nos quatro cantos do planeta e diversos dos melhores tintos do mundo são elaborados com ela. Hoje, a onipresente uva Cabernet Sauvignon produz ótimos vinhos nas mais diversas regiões: Bordeaux, Itália, Portugal, Espanha, Austrália, Califórnia, Chile, Argentina, Nova Zelândia e África do Sul, entre outras. Cada um com seu estilo próprio e suas peculiaridades. A Cabernet Sauvignon é uma uva relativamente fácil de ser cultivada, mas que demanda uma grande insolação para alcançar o pleno amadurecimento. Essa é uma das razões do porquê na sua região de origem – Bordeaux, na França – ela aparece em quantidade menor que sua companheira Merlot, que por sua vez necessita de menos sol para amadurecer. Apesar de ser comumente associada aos tintos de Bordeaux, a uva Cabernet Sauvignon se desenvolve particularmente bem apenas na região de Médoc e em alguns outros poucos terroirs de Bordeaux. Por outro lado, o sol abundante do Novo Mundo, em lugares como a Califórnia e o Chile, permite que a uva Cabernet fique completamente madura e acumule bastante açúcar. Os cachos são pequenos e os bagos miúdos e de casca espessa. Os vinhos tintos elaborados com ela são encorpados e concentrados, com taninos potentes e muitas vezes envelhecidos em carvalho, para que o vinho fique mais complexo e macio. Alguns de seus vinhos podem durar muito tempo, e podem também ser elegantes e complexos, enquanto outros são mais intensos e exuberantes.   A casta Cabernet Franc já foi uma das principais uvas da região francesa de Bordeaux. Também conhecida como “bouchet” em Saint-Émilion, a casta é mencionada pela primeira vez na região no século I. Hoje essa variedade de uva aparece em cortes com a casta Cabernet Sauvignon e a uva Merlot, dando origem ao famoso corte bordalês, muito celebrado na região que lhe conferiu o nome.  O cacho da uva Cabernet Franc possui tamanho pequeno e cor violeta acentuada. Os bagos da casta são extremamente delicados e com formato redondo. A uva é muito cultivada na França, mas é utilizada na elaboração de vinhos extraordinários no Norte da Itália, no Vale do Maipo localizado no Chile e no Vale dos Vinhedos no Brasil.  A uva Cabernet Franc amadurece cedo, podendo ser cultivada em regiões de clima quente ou frio. A casta com o tempo perdeu muito espaço para as uvas Merlot e Cabernet Sauvignon na elaboração de vinhos tintos, entretanto, o que muitos não sabem, é que foi a casta Cabernet Franc que deu origem a casta Cabernet Sauvignon, já que foi o cruzamento da Franc com a Sauvignon Blanc que originou a conhecida e aclamada uva.  Já na região do Vale do Loire, dá origem a vinhos varietais (tintos e rosés) repletos de aromas de ameixas e amoras, notas herbáceas e até florais, como violeta. No palato, revela um corpo médio e taninos longos, que indicam boa guarda.  Devido a excelente acidez natural encontrada nos vinhos produzidos com a casta Cabernet Franc, os tintos e rosés são ideais para harmonizações com queijo de cabra, queijo feta, cogumelos, quiche de espinafre e ervas aromáticas, como sálvia, tomilho e alecrim.  A casta Cabernet Franc é utilizada na elaboração de tintos fantásticos, entre eles o “Alzero Cabernet Franc IGT 1998” do produtor italiano Giuseppe Quintarelli. O vinho único e cativante é considerado uma das obras primas e monumentais do produtor, tendo sido avaliado pelo renomado crítico Robert Parker, que concedeu ao tinto 98 pontos. Com notável densidade de fruta e um agradável frescor no palato, o tinto é elaborado com uvas passificadas, com minúscula produção e sem a existência de similares em todo o mundo.

Valle de Maipo

O Valle de Maipo é a única região vinícola do mundo com vinhedos nos limites urbanos de uma capital de 5,5 milhões de habitantes. O vale abriga o maior número de vinícolas do Chile, muitas delas com uma longa tradição vinícola e caves do século 19. 

Os vinhedos variam desde os sopés dos Andes, onde os melhores Cabernets do país são produzidos, até o planalto central. Seu clima mediterrâneo é estável, com estações bem definidas e baixo risco de chuvas durante o período da colheita, o que garante condições ideais para o plantio de vinhedos e a produção de bons vinhos.

 

0 AVALIAÇÕES - 0.00 DE 5 ESTRELAS

  • Ótimo:

    0.0%

  • Muito bom:

    0.0%

  • Bom:

    0.0%

  • Não gostei:

    0.0%

  • Péssimo:

    0.0%

Avalie este produto:

Avaliar