Vinho Chileno Los Vascos Reserva Tinto Cabernet Sauvignon 2015

898

Por: R$ 84,90

R$ 80,66 (com 5% no boleto à vista)

em até 1x de R$ 84,90 sem juros no cartão

Frete
Compartilhe:
Produzido com uvas de Colchagua, região excepcional para o cultivo de tintas com longo ciclo de amadurecimento, como a Cabernet Sauvignon. Neste tinto sem estágio em carvalho, os Rothschild, especialistas em Cabernet, buscam a pura expressão chilena dessa variedade de origem francesa. Um Cabernet marcante e de ótima relação preçoqualidade! 
  • País: Chile
  • Região: Valle de Colchagua
  • Safra: 2015
  • Tipo: Tinto
  • Uva: Cabernet Sauvignon
  • Volume: 750 ml
  • Teor alcoólico: 14.0000%
  • Temperatura de serviço: 16,0ºC a 18,0ºC
  • Combinações enogastronômicas: Ideal para acompanhar todos os tipos de carnes vermelhas, massas com molho escuro e queijos de massa dura.
  • Validade: Validade indeterminada desde que conservado com a sua vedação original em local seco e fresco ao abrigo da luz, sem trepidações, com temperatura constante, sem odores fortes e preferencialmente na posição horizontal.
  • Vinícola: Domaines Barons de Rothschild (Lafite) / Los Vascos
  • Vinificação: Em tanques de aço inoxidável sob temperatura controlada (25-27°C).
  • Maturação: Alguns meses em tanques de aço inoxidável sob temperatura controlada.
  • Família: Vinho de Mesa Fino
  • Estilo: Seco
  • Coloração: Tinto
  • Sommelier: Notas de Prova - Los Vascos Cabernet Sauvignon Reserva: Cor vermelho-rubi intenso e brilhante. Aroma de fruta negra madura, como cereja e cassis, complementada por notas de alcaçuz, pimenta moída, páprica e folha de louro. Na boca é amável, com taninos de qualidade, delicioso frescor e persistência.

Domaines Barons de Rothschild (Lafite) / Los Vascos

Poucos nomes no mundo dos vinhos evocam tanto respeito e reverência quanto o de Domaines Barons de Rothschild (Lafite). Embora existam registros anteriores a este, sabe-se que o vinho Lafite é comercializado desde o início do século XVIII na cidade de Londres. Em meados dos anos de 1990, a Domaine Barons Rothschild Lafite criou a Viña Los Vascos, em Colchagua. Foi uma das primeiras vinícolas a imprimir o ritmo atual das vinícolas chilenas, pois trouxe todo aparato laboratorial e científico, bem como a valorização do terroir, pedra fundamental das melhores DOCs do mundo. A idéia por trás da Viña Los Vascos é  fazer vinhos que expressam o caráter dos melhores vinhos de Bordeaux em solo Chileno. Assim, no Valle de Colchagua, entre as Cordilheiras dos Andes e o Oceano Pacífico, em Camino Pumanque, nasceu a Viña Los Vascos.

A vinha está localizada em uma única área  a 34 ° 30 'de latitude e 71 ° 30' de longitude, a 40 quilômetros do Oceano Pacífico ea 200 quilômetros a sudoeste de Santiago. É a maior vinha do Vale de Colchagua, no sopé do Monte Cañeten. Os solos dos 640 hectares de vinhas são de origem vulcânica e consistem, em parte, em areia limosa pura, em parte de areia de granito. As variedades de uva são Cabernet Sauvignon (85%), Chardonnay (5%), Syrah (4%), Malbec (1%) e Chardonnay (5%). Como resultado da extensa nova plantação no início de 1990, as vinhas são subdivididas em camadas com uma idade média de 15 anos e em locais de vinhedos entre 40 e 50 anos. Os palitos mais antigos têm 60 anos de idade. O Sauvignon Blanc e parte do Chardonnay de Los Vascos provêm de vinhas das regiões mais frescas da costa do Pacífico (Casablanca ou Leyda) ou dos contrafortes dos Andes (Colchagua), que estão sob contrato há muito tempo. Os métodos de produção de vinho aplicados são tradicionais. Além disso, métodos como irrigação, irrigação por gotejamento e colheita verde são praticados para melhorar a qualidade nos melhores locais.

Cabernet Sauvignon

Valle de Colchagua

Videiras centenárias e fazendas encantadoras formam a paisagem deste bonito vale ao sul da capital chilena, uma das zonas agrícolas mais promissoras do país.

Os produtores do Valle de Colchagua, interessados em obter vinhos da mais alta qualidade, vêm utilizando sofisticadas técnicas de manuseio dos vinhedos, incluindo o mapeamento por satélite, o plantio em encostas e o uso de clones.

Ao que parece, acertaram. Os rótulos que nascem ali são cada vez mais premiados. O Colchagua, que significa “pequenas lagunas” em mapuche, tem a mais bem organizada rota de vinho do país, que inclui uma divertida excursão com o Tren del Vino, uma locomotiva que faz a delícia dos turistas mais nostálgicos.

COMO CHEGAR

Partindo da capital Santiago, há trens da Ruta Del Vino que chegam até a região pelo menos um sábado por mês. Os trens convencionais da Terrasur levam o turista até a cidade de San Fernando, de onde é possível pegar um táxi até as atrações locais.

ATRAÇÕES

As vinícolas são o principal atrativo da região. Os passeios pelos parreirais são guiados, com degustação inclusa. A estrutura das bodegas inclui restaurante, onde é possível almoçar enquanto se prova os rótulos. A Casa Silva, por exemplo, é totalmente voltada para a atividade familiar, além de ser considerada a mais antiga da região. Um de seus grandes atrativos é a coleção de carros antigos exposta na propriedade.

Na Casa Lapostolle, a chave é a sofisticação, com práticas sustentáveis durante o processo de produção dos vinhos. Há, ainda, outras opções como a Santa Cruz, a Viu Manent e a Caliterra.

0 AVALIAÇÕES - 0.00 DE 5 ESTRELAS

  • Ótimo:

    0.0%

  • Muito bom:

    0.0%

  • Bom:

    0.0%

  • Não gostei:

    0.0%

  • Péssimo:

    0.0%

Avalie este produto:

Avaliar