Vinho Chileno Montes Alpha Tinto Pinot Noir 2009

207

Por: R$ 189,90

R$ 180,41 (com 5% no boleto à vista)

em até 1x de R$ 189,90 sem juros no cartão

Frete
Compartilhe:

Confira a pontuação

  • Medalha
  • -
  • País
  • Chile
  • Vinícola
  • Viña Montes
  • Safra
  • 2013
  • Reconhecimento
  • 90 Pontos
  • Concurso
  • Robert Parker
  • Ano
  • .
  • Medalha
  • -
  • País
  • Chile
  • Vinícola
  • Viña Montes
  • Safra
  • 2014
  • Reconhecimento
  • 93 Pontos
  • Concurso
  • James Suckling
  • Ano
  • .
Elaborado como uvas da região de Leyda, considerada a melhor do país para a produção desta casta, 60% do vinho é maturado em barricas de carvalho francês. O tinto foi descrito pela Wine Spectator como elegante e fresco, com um final macio e profundo. Vinhedos próprios localizados na região de Leyda. Rendimentos limitados (42hl/ha). Colheita manual.
  • País: Chile
  • Região: Valle de Casablanca
  • Safra: 2009
  • Tipo: Tinto
  • Uva: Pinot Noir
  • Volume: 750 ml
  • Teor alcoólico: 14.0000%
  • Temperatura de serviço: 16,0ºC a 18,0ºC
  • Sugestão de guarda: de 5 até 10 anos
  • Combinações enogastronômicas: Pato, carnes de caça e carnes grelhadas.
  • Validade: Válido por prazo indeterminado desde que conservado deitado em local fresco e escuro.
  • Vinícola: Viña Montes
  • Vinificação: Vinificação tradicional com controle de temperatura após uma maceração fria por 7 dias.
  • Maturação: 100% do vinho maturou em barrica de carvalho francês, sendo 25% novo.
  • Família: Vinho de Mesa Fino
  • Estilo: Seco
  • Coloração: Tinto
  • Sommelier: Notas de Prova - Montes Alpha Pinot Noir: Cor bonita e delicada, vermelho-rubi. Em seu intenso e elegante aroma, predominam morango e flores. No paladar, notável equilíbrio, com taninos agradáveis e perfeita acidez. O vinho é longo na boca e deixa transparecer o carvalho bem integrado e equilibrado.

Viña Montes

Viña Montes é um dos maiores nomes do Chile, elaborando fantásticos vinhos tintos e brancos, de muita personalidade e imbatível relação qualidade e preço.

Sua reputação no Brasil e afora é enorme e seus vinhos estão sempre entre os melhores da América do Sul. O produtor foi o pioneiro dos vinhos de alta qualidade no Chile, quase três décadas atrás. Seu vinho mais emblemático, o Montes Alpha Cabernet Sauvignon, foi o primeiro grande vinho tinto chileno, recebendo enorme reconhecimento internacional. Concentrado e elegante, ele foi inspirado nos grandes tintos de Médoc e costuma merecer sempre ótimos prêmios.

Os Montes Alpha Cabernet Sauvignon e Merlot foram recentemente eleitos como “os melhores ‘Bordeaux’ do Chile” pela revista Decanter, para quem são “muito estilosos, o Chile em seu aspecto mais clássico”. A mesma inspiração deu origem ao excelente Montes Alpha “M”, um dos grandes vinhos da América do Sul e o primeiro “superpremium” do país.

O inovador Folly, um Syrah ao nível dos melhores do mundo, é outro de seus vinhos que já nasceram célebres, assim como o Purple Angel, um super Carmenère. Os vinhos da linha Montes, entre os mais acessíveis da bodega, são ricos e saborosos, verdadeiros achados, de qualidade impressionante pelo preço.

O delicioso Cherub, um super-rosé de Syrah, é elaborado com uvas plantadas especialmente para a elaboração do vinho. Fruto da sociedade entre os amigos Douglas Murray e Aurélio Montes — um dos maiores enólogos chilenos — a Viña Montes é uma verdadeira colecionadora de prêmios e altas notas. Em seu guia de vinhos, Hugh Johnson se desmancha em elogios à vinícola e afirma: “the best in Chile”.

Considerado um dos ícones da atividade vinícola, o enólogo Aurélio Montes diz que “80% de um bom vinho vêm dos vinhedos e apenas 20% vêm das adegas”. Dessa maneira, o cuidado com os vinhedos é primordial, permitindo-os produzir vinhos de classe mundial.

Viña Montes foi não só a precursora dos vinhos de alta qualidade no Chile, servindo como um divisor de águas na história da viticultura chilena, como também inaugurou uma profunda transição da 'quantidade' para a 'qualidade' em todo o cenário vinícola do país. Uma curiosidade da vinícola chilena: na sala de barricas, seus vinhos descansam ao som de cantos gregorianos.

Pinot Noir

É uma das uvas mais antigas, com cerca de 20 séculos de existência! A excelente variedade tinta da Borgonha revela características muito próprias e grande personalidade, bem diferente da uva Cabernet Sauvignon, e das castas Merlot e Syrah.  Os bons vinhos de Pinot Noir primam pela elegância, finesse e complexidade, com maravilhosos e sutis aromas. Em nenhum outro lugar ela atinge o nível de qualidade e o estilo de sua terra natal, a Borgonha. Mas hoje há ótimos Pinot Noir também em regiões como a Nova Zelândia e em Oregon, além das áreas mais frias do Chile, África do Sul, Austrália e Argentina, sem contar as experiências de muitos produtores europeus no Norte da Itália, Alemanha e outras regiões. Ela também é uma das principais uvas dos Champagne. A Pinot Noir é uma das castas mais antigas do planeta, com mais de 2 mil anos de história e centenas de clones diferentes. A família de uvas Pinot é descendente da Vitis vinifera silvestris, a uva selvagem, provavelmente “domesticada” para a produção de vinhos. Seu local de origem é incerto, com hipóteses diversas, entre elas, o norte da França, Egito ou Lombardia. Há duas suposições para a origem do nome Pinot. A primeira é uma referência ao cacho, com formato de pinha. A segunda diz que o nome vem da cidade de Pignols em Puy-de-Dôme, na França. A Pinot Noir é considerada uma das uvas mais difíceis de ser cultivada. Além de ser propensa a diversas doenças, ela matura cedo, sofrendo em climas mais quentes. O solo ideal para a casta Pinot é o argilo-calcário conferindo aos vinhos mais taninos. A graça de um bom vinho Pinot Noir está no bouquet repleto de aromas e nas diversas sutilezas e nuances que o vinho é capaz de oferecer. Por não ser tão óbvio, é tido por muitos apreciadores como um vinho para especialistas. Na verdade, é muito fácil se render aos encantos de um bom Pinot Noir, que combina grande elegância e sofisticação com saborosas notas de fruta. É um vinho de taninos suaves e ótima acidez, o que o torna incrivelmente gastronômico. A Pinot Noir é uma das melhores uvas para exemplificar o conceito de terroir. Mesmo com uma assinatura própria, ela dá origem a vinhos bastante distintos dependendo de onde é plantada. Do mesmo modo que é praticamente impossível reproduzir os vinhos da Borgonha, é muito difícil produzir os Pinots de outras partes do mundo. Cada terroir valoriza uma faceta desta fantástica uva. 

Valle de Casablanca

Valle de Casablanca está localizado na região central do Chile, distante cerca de 70 km de Santiago. O grande atrativo turístico do vale são as diversas vinícolas, que ao contrário das centenárias vinícolas do Valle del Maipo, surgiram apenas na década de 1980. 

A região do Valle de Casablanca possui excelentes condições para o cultivo e produção de vinhos brancos, como o Sauvignon Blanc e Chardonnay. Alguns tintos também são produzidos no vale, como o Pinot Noir. 

 

Valle de Casablanca fica entre Santiago e Valparaíso, outro importante destino turístico do Chile. Como a distância é pequena entre o Vale e Santiago (e ainda menor de Valparaíso e Viña del Mar), existem várias opções de passeios de 1 dia pelas principais vinícolas da região.

0 AVALIAÇÕES - 0.00 DE 5 ESTRELAS

  • Ótimo:

    0.0%

  • Muito bom:

    0.0%

  • Bom:

    0.0%

  • Não gostei:

    0.0%

  • Péssimo:

    0.0%

Avalie este produto:

Avaliar