Vinho Italiano Montepulciano Cantina Tinto 2012

541

Por: R$ 125,90

R$ 119,61 (com 5% no boleto à vista)

em até 1x de R$ 125,90 sem juros no cartão

Produto indisponível
Avise-me quando chegar
Compartilhe:
Um Montepulciano d'Abruzzo tradicionalmente italiano. Este é um vinho de excelente corpo e equilíbrio entre taninos e carvalho. Uma opção perfeita para massas com molhos condimentados e risotos com sabores fortes.  
  • País: Itália
  • Região: Abruzzo
  • Safra: 2012
  • Tipo: Tinto
  • Uva: Montepulciano
  • Volume: 750 ml
  • Teor alcoólico: 12.5000%
  • Temperatura de serviço: 16,0ºC a 18,0ºC
  • Combinações enogastronômicas: Perfeita combinação com carnes vermelhas assadas com molhos condimentados e risotos com sabores fortes.
  • Validade: Validade indeterminada desde que conservado com a sua vedação original em local seco e fresco ao abrigo da luz, sem trepidações, com temperatura constante, sem odores fortes e preferencialmente na posição horizontal.
  • Vinícola: Zaccagnini Abruzzio
  • Vinificação: Depois de colhidas manualmente, as uvas são gentilmente prensadas e fermentadas em tanques de aço inox com temperatura controlada. O amadurecimento acontece por 6 meses em barricas de carvalho e depois afinamento em garrafa.
  • Coloração: Tinto
  • Sommelier: Notas de Prova - Cantina Montepulciano: Cor vermelho rubi intenso com reflexos violeta. Aroma intenso e com notas primárias e frutadas. Na boca, é um vinho delicioso, encorpado e robusto, com perfeito equilíbrio entre carvalho e taninos.

Zaccagnini Abruzzio

Cidade pequena em Abruzzo guardião dos grandes tesouros e tradições, em 1978 fundou a empresa Zaccagnini. De empresa familiar a vinícola tem crescido rapidamente e de forma consistente com o objetivo de "qualidade total, a partir de uva ao vidro", chegando a ser hoje uma empresa internacional com mais de 300 hectares de vinhedos bonitos, tratados e examinados em cada estágio produção. 

Excelência, paixão e dedicação ao trabalho fizeram os vinhos de Tralcetto o orgulho da produção de vinho Abruzzo apreciados em todo o mundo. 

Uma produção anual de mais de 3.000.000 de garrafas é de fato destinado a 70% para um mercado internacional, articulada em 45 países, incluindo Austrália, EUA, Europa, Japão, Singapura, África do Sul. A empresa também participa de cada bestas edição e eventos internacionais, como a Vinitaly em Verona, a Duesseldorf ProWein, a Festa do Vinho MeranoFoodex, em Tóquio, a Wine Spectator Grand Tour nos EUA.

Montepulciano

A uva tinta Montepulciano é cultivada em regiões da Itália banhadas pelo mar Adriático como Abruzzo, Molise e Marches. Além dos excelentes vinhos varietais que elabora, a Montepulciano dá origem a bons vinhos de corte, especialmente quando é combinada às uvas Sangiovese e Syrah.  Os vinhos à base dessa variedade de uva apresentam sabor leve, baixa acidez, taninos suaves e coloração escura e densa. Os aromas mais frequentemente encontrados nesses rótulos são os de cereja, amora preta, notas de cacau e tabaco.  Podendo ser consumidos ainda jovens, os vinhos elaborados a partir da uva Montepulciano também são excelentes exemplares de guarda, com a capacidade de envelhecer por décadas. Suas melhores harmonizações se dão com pratos mais encorpados como guisados, carnes de cordeiro ou de porco. Massas que apresentem molhos vermelhos e temperos fortes são ótimas escolhas para acompanhar os vinhos Montepulciano.  Com elevados rendimentos e frequente uso na elaboração de vinhos acessíveis, a Montepulciano é a segunda uva mais cultivada da Itália, atrás apenas da prestigiada Sangiovese. As grandes performances da uva Montepulciano estão nos vinhos tintos, como o “Villa Gemma Montepulciano d'Abruzzo 2005”, do reputado produtor italiano Masciarelli. Um vinho rico e imponente, repleto de notas de frutas pretas, especiarias e taninos marcantes.  A uva Montepulciano está presente em mais de 50 denominações italianas, dentre as quais a mais famosa é a Montepulciano d’Abruzzo, que reúne reputados vinhos com ao menos 85% dessa variedade de uva em sua composição. O cultivo da Montepulciano se faz presente em vinhedos de diversas partes do mundo, da Nova Zelândia aos Estados Unidos e Austrália, onde a variedade está ainda em fase experimental.   

Abruzzo

A região Abruzzo situa-se na parte centro-oriental da Itália peninsular, confina ao norte com a Região Marche, ao sul com Molise, ao leste com Mar Adriático e oeste com a Região Lazio.  
O território do Abruzzo é formado por montanhas e colinas e é o mais importante setor dos Appennini: seus relevos superam os 2000m. O maciço do Gran Sasso sobre sai um cenário dolomitico com picos cheios de agulhas, cristas e ladeiras verticais que incluem o Corno Grande que com seus 2914m de altitude é o cume da região e abriga - O Calderone - que é a geleira mais meridional da Europa.  

Abruzzo tem 150km de costa com características peculiares: a costa Teramo, de Martinsicuro a Silvi Marina, muito urbanizada e com uma grande oferta de serviços e hospedagens de alto nível muito frequentadas por clientes internacionais, o cenário é baixo e retilíneo, com praias amplas e arenosas. Ao Sul o cenário muda: de Ortona a Vasto e San Salvo é silvestre, com praias marcadas por uma densa vegetação mediterrânea.  

A disposição das cadeias montanhosas, paralelas a costa, condiciona o curso dos rios: quase todos os rios deságuam no Mar Adriático, somente o Liri e o Volturno deságuam em Tirreno. Os principais rios são o Aterno-Pescara, Sangro, Tronto e Vomano. O maior lago natural é o de Scanno que, situado a 922m de altitude no Alto vale de Sagittario, no Parque Nacional do Abruzzo, tem uma extensão de aproximadamente 10.000m2.O Abruzzo tem um clima marítimo e também um clima continental. A temperatura média anual varia entre 8-12 ºC na zona das montanhas e de 12 -16 ºC na zona marítima. O mês mais frio é janeiro com temperaturas medias no litoral de 8 ºC, em quanto no interior as temperaturas caem abaixo de 0 ºC. No verão no litoral a temperatura medeia é de 24 graus e de 20 graus nas montanhas. 

Neste cenário os antigos lugares habitados, que se casa perfeitamente com o ambiente são demonstrações perfeita da tradição pecuária que marcaram a história desta região. O Abruzzo da Idade Média é representado por magníficas igrejas, monastérios e castelos onde o Abruzzo conseguiu manter viva as seculares tradições que são a base de um artesanato de grande qualidade artística e de uma gastronomia simples mas particularmente gostosa por que junta com sabedoria os recursos da terra e do mar.  
Abruzzo também foi a região onde nasceram expoentes da cultura latina e italiana desde as épocas mais remotas: SallustioOvidio, Pietro Angelerio (o Papa Celestino V) o escultor Nicola da Guardiagrele, Benedetto Croce, Gabriele d'Annunzio e muitos outros, todos protagonistas de 1º plano da literatura, da arte, da filosofia.  

Enfim uma região onde cidades de arte alternam-se com centros modernos, onde tradições antigas convivem com a moderna tecnologia, como por exemplo: o maior laboratório de física nuclear da Itália enterrado nas vísceras do Gran Sasso.

0 AVALIAÇÕES - 0.00 DE 5 ESTRELAS

  • Ótimo:

    0.0%

  • Muito bom:

    0.0%

  • Bom:

    0.0%

  • Não gostei:

    0.0%

  • Péssimo:

    0.0%

Avalie este produto:

Avaliar