Vinho Português Cartuxa EA Branco Blend 2014

223

De: R$ 69,90

Por: R$ 62,91

R$ 59,76 (com 5% no boleto à vista)

em até 1x de R$ 62,91 sem juros no cartão

Frete
Compartilhe:
  • País: Portugal
  • Safra: 2014
  • Tipo: Branco
  • Uva: Blend (Antão Vaz e Arinto)
  • Volume: 750 ml
  • Teor alcoólico: 13.5000%
  • Temperatura de serviço: 10,0ºC a 12,0ºC
  • Validade: A validade é indeterminada desde que conservado com sua vedação original em local seco e fresco a
  • Vinificação: Produzido a partir das castas Roupeiro, Antao Vaz, e Arinto, plantadas nas vinhas da Fundação Eug�
  • Família: Vinho de Mesa Fino
  • Estilo: Seco
  • Coloração: Branco

Blend (Antão Vaz e Arinto)

Antão Vaz é a alma dos melhores vinhos brancos do Alentejo. E é tão única, que é das poucas uvas para as quais não se encontram sinônimos. Essa é uma variedade que tem origem na Vidigueira, no sul do Alentejo, e, até bem pouco tempo atrás, estava restrita a essa região. Consistente e produtiva, a vinha da Antão Vaz é bastante resistente à seca e a doenças, e é ideal para o cultivo em clima quente. É uma uva que amadurece de maneira homogênea, facilitando o trabalho do viticultor. Os bagos da Antão Vaz têm casca grossa e são verde amarelados, tornando-se amarelos quando maduros. Os cachos são volumosos e relativamente compactos. Os aromas da Antão Vaz remetem a frutas tropicais maduras, maçã, pera, cascas de tangerina, e minerais. Seus vinhos costumam ser bem estruturados, encorpados, persistentes, e de alta qualidade. Há uma semelhança entre a Antão Vaz, e a Chardonnay: quando as uvas são colhidas no início da estação, os vinhos produzidos costumam ser aromaticamente vibrantes e agradavelmente ácidos, mas se deixada um pouco mais na vinha, atinge altos teores alcoólicos, e pode produzir excelentes vinhos envelhecidos em madeira.   Arinto: uma das mais clássicas castas brancas portuguesas, a Arinto é originária da região de Bucelas, mas seu cultivo se expandiu para diversas áreas, como a Bairrada e Vinho Verde. Dona de ótima acidez, a uva branca Arinto produz vinhos muito frescos, com atraentes aromas de frutas cítricas. Os melhores exemplos de vinhos elaborados com a casta ostentam mineralidade e possuem fermentação realizada em baixas temperaturas, o que garante a alta qualidade dos vinhos da uva. Última moda em Portugal, a uva Arinto é combinada com outra cepa, a Sauvignon Blanc, originando excelentes vinhos. Sendo considerada uma das melhores variedades portuguesas, a uva Arinto é utilizada na elaboração de rótulos nobres, inclusive os com maior grau de envelhecimento. Possuindo maturação tardia, a uva é facilmente reconhecida no vinhedo por suas características estruturais. Com bagos pequenos e cor verde amarelada, a uva Arinto possui difícil vinificação, além de possuir sensibilidade a falta de umidade em solos de cultivo. Seus vinhos possuem ótima acidez e podem ser achados vinificados no estilo varietal e em corte, com as uvas Chardonnay e a casta Verdelho. Com complexidade e elegância, acredita-se que a uva Arinto foi levada para a região de Bucelas na época das cruzadas, após o retorno de alguns cavalheiros para a região próxima de Lisboa. Com folhas grandes e cachos bem compactos, as videiras da casta Arinto não suportam temperaturas muito elevadas, sendo cultivada em áreas onde o calor predomina na parte da tarde, com noites bem frescas e manhãs com leve presença de nevoeiros. Com excelentes rótulos elaborados e produzidos a partir da sua casta, a uva Arinto possui grande popularidade no mundo do vinho, sendo bastante cultuada e apreciada por admiradores.

0 AVALIAÇÕES - 0.00 DE 5 ESTRELAS

  • Ótimo:

    0.0%

  • Muito bom:

    0.0%

  • Bom:

    0.0%

  • Não gostei:

    0.0%

  • Péssimo:

    0.0%

Avalie este produto:

Avaliar