Vinho Argentino Dona Estate Black Edition Blend Tinto 2014

Dona Estate Black Edition Blend Tinto 2014

Ref.: 377 Compra Segura

Vinho Argentino Dona Estate Black Edition Blend Tinto 2014
É um corte ‘bordolês’, mas com personalidade bem argentina, pois é a Malbec quem comanda o blend. Intenso e marcante, mas com a elegância de Doña Paula.

R$ 85,00 Em até 3x de R$ 28,33 sem juros

Escolha uma opção

Produto indisponível

Compartilhe

Vinho Argentino Dona Estate Black Edition Blend Tinto 2014

Produzido com uvas da Finca El Alto, localizada a 1.050 msnm. no distrito de Ugarteche, em Luján de Cuyo. As vides de Cabernet da Finca El Alto estão plantadas em solo pobre argilo-pedregoso. O clima no Vale de Uco apresenta dias quentes e noites frescas, com uma amplitude térmica de 14°C.

Uva: Malbec, Cabernet Sauvignon, Petit Verdot

Pais: Argentina

Safra: 2014

Cor: Rubi-violeta intenso

Aroma: Frutos negros, especiarias, pimenta e menta. 

Degustação: Bem balanceado, harmonioso, taninos finos e longo final. Prove com ravioli com molho funghi. Por tratar-se de um corte clássico Bordeaux também acompanha bem com inúmeros pratos de sabor mais intenso.

Teor Alcoolico: 13,000%

Tinto

Blend

Cabernet Sauvignon

Uva da variedade Cabernet Sauvignon

A casta Cabernet Sauvignon (resultado do cruzamento das uvas Cabernet Franc e Sauvignon Blanc) é uma das mais famosas e a mais bem-sucedidas uvas tintas do mundo, originária da região francesa de Bordeaux (como indicam documentos do século XVIII).

Ela compõe vinhos tintos encorpados e concentrados, muitas vezes envelhecidos em carvalho.

Alguns exemplares podem durar muito tempo, e podem também ser elegantes e complexos, enquanto outros são mais intensos e exuberantes.

Hoje, a onipresente uva Cabernet Sauvignon produz ótimos vinhos nas regiões mais diversas: Bordeaux, Itália, Portugal, Espanha, Austrália, Califórnia, Chile, Argentina, Nova Zelândia e África do Sul, entre outras.

Cada uma com seu estilo próprio e suas peculiaridades.

Por ser o componente principal de todos os cinco Premier Grand Cru Classés de Bordeaux, a variedade foi plantada nos quatro cantos do planeta e diversos dos melhores tintos do mundo são elaborados com ela.

A Cabernet Sauvignon é uma uva relativamente fácil de ser cultivada, mas que demanda uma grande insolação para alcançar o pleno amadurecimento.

Essa é uma das razões do porquê na sua região de origem – Bordeaux, na França – ela aparece em quantidade menor que sua companheira Merlot, que por sua vez necessita de menos sol para amadurecer.

Apesar de ser comumente associada aos tintos de Bordeaux, a uva Cabernet Sauvignon se desenvolve particularmente bem apenas na região de Médoc e em alguns outros poucos terroirs de Bordeaux.

Por outro lado, o sol abundante do Novo Mundo, em lugares como a Califórnia e o Chile, permite que a uva Cabernet fique completamente madura e acumule bastante açúcar.

Os cachos são pequenos e os bagos miúdos e de casca espessa.

Os vinhos tintos elaborados com ela são encorpados e concentrados, com taninos potentes e muitas vezes envelhecidos em carvalho, para que o vinho fique mais complexo e macio.

Alguns de seus vinhos podem durar muito tempo, e podem também ser elegantes e complexos, enquanto outros são mais intensos e exuberantes.

Malbec

Uva da variedade Malbec

Também conhecida como Auxerrois ou Côt Noir em sua terra natal, Cahors (região quente localizada no sudoeste da França), a uva Malbec é ainda hoje a grande estrela da região fazendo vinhos tintos interessantes, austeros, escuros, aromáticos e muito agradáveis, normalmente produzidos com corte de sua casta (mínimo 70%), sua prima Tannat e Merlot.

A uva Malbec possui cacho de tamanho médio com bagos em formato de esfera.

A casta apresenta polpa macia e cor preta azulada.

Os vinhos produzidos com a casta Malbec apresentam cor vermelho púrpura, sendo essa extremamente intensa.

A casta foi amplamente utilizada em Bordeaux, onde recebeu o nome de Malbec, até meados do século 20 (perdendo espaço para Merlot e Cabernet Franc).

Hoje, entra em proporções minoritárias em alguns cortes dessa região.

A casta Malbec alcançou sua grande consagração na Argentina, onde produz alguns vinhos tintos excelentes, muito ricos e concentrados, com um caráter macio e cheio de fruta.

Os grandes Malbec argentinos são criação de Nicolás Catena Zapata (produtor da região de Mendonza), que realizou a seleção clonal científica desta variedade nos anos 90, dando origem a exemplares bem mais finos, macios, concentrados, de qualidade muito superior aos rústicos vinhos que antes eram elaborados com ela.

A uva Malbec também pode ser encontrada na Itália, Chile, Austrália e outros países do Novo Mundo.

Os vinhos produzidos com a casta Malbec na Argentina são excelentes para harmonização com cogumelos, carré de cordeiro com crosta de ervas e pato confit.

Já os que contam com produção na terra natal da casta Malbec, Cahors, são ideais para serem degustados e apreciados na companhia de um cassoulet.

Petit Verdot

A uva Petit Verdot é mais uma das castas que compõem o corte bordalês.

Sua origem, embora incerta, é atribuída à região de Bordeaux na França, mas há indícios de que foi trazida pelos romanos do Mediterrâneo.

Normalmente, é utilizada em pequenas doses nos cortes com a uva Cabernet Sauvignon para dar cor e corpo aos vinhos tintos (na região de Médoc se utiliza em torno de 1% a 5%).

Dentre todas as uvas cultivadas na região de Bordeaux, a casta bordalesa Petit Verdot é uma das que mais demora para chegar a fase de maturação, contribuindo com a elaboração de vinhos tintos densos e bastante escuros.

O nome Petit Verdot foi atribuído a casta por conta do pequeno tamanho de seu cacho e por existir em seus bagos frutos de cor escura e outros com tom esverdeado, graças a uma característica bastante predominante da cepa, o amadurecimento tardio.

Sendo uma das castas com maior presença de flavonoides, a uva bordalesa Petit Verdot é uma das que mais trazem benefícios a saúde, contribuindo para o retardamento do envelhecimento e reduzindo os danos causados pelos radicais livres.

Os tintos elaborados com a cepa francesa Petit Verdot vêm ganhando o mundo, sendo bastante apreciados na Austrália, Argentina, Espanha, Portugal, Itália e na região da Califórnia.

A casta Petit Verdot também pode aparecer em vinhos varietais, principalmente australianos e espanhóis da região de Jumilla, originando tintos intensos e vigorosos.

Quando jovens, os vinhos tintos revelam aromas de bananas e madeira, e quando amadurecem, apresentam toques animais.

Os vinhos da cepa francesa Petit Verdot harmonizam de excelente forma com alimentos que possuam bastante presença de proteína.

Entretanto, os excelentes rótulos elaborados com a uva podem ser apreciados e degustados sozinhos, exaltando as características marcantes e únicas que a Petit Verdot concede ao paladar.

Argentino

Os vinhos argentinos têm chamado atenção de críticos e apreciadores da bebida.

O motivo? A Argentina é o quinto maior produtor de vinhos do mundo, além de ser a região vinícola de maior destaque e prestígio em toda América do Sul.

2014

Colheita das uvas durante o ano de 2014

750 ml

Tamanho da garrafa 750 ml - Padrão

Produtos Relacionados

Castiglioni Tinto Chianti 2010 750 ML

R$ 174,00

3x de R$ 58,00 S/ JUROS

Catedral Dão Reserva Blend Tinto 2013

R$ 59,90

3x de R$ 19,97 S/ JUROS

.Nero Celebration Moscatel

R$ 39,90

3x de R$ 13,30 S/ JUROS

-50%

Alamos Torrontés Branco 2013

R$ 79,90 R$ 39,95

3x de R$ 13,32 S/ JUROS

Receba nossas ofertas e novidades