Vinho Italiano Rosamara Rose Blend 2016

Rosamara Rose Blend 2016

Ref.: 887 Compra Segura

Vinho Italiano Rosamara Rose Blend 2016
Vinho italiano da Lombardia, produzido na vinícola Costaripa.

R$ 133,00 Em até 3x de R$ 44,33 sem juros

Escolha uma opção

Produto indisponível

Compartilhe
Vinho Italiano Rosamara Rose Blend 2016

País: Itália

Região: Lombardia

Safra: 2016

Tipo: Rosé

Uva: Blend (Sangiovese, Groppello, Mazermino e Barbera)

Volume: 750 ml

Teor alcoólico: 13.0000%

Temperatura de serviço: 10,0ºC a 12,0ºC

Combinações enogastronômicas: Pode ser servido como aperitivo, acompanhando pratos de carnes brancas ou aves de caça, saladas, carpaccio, sushi.

Validade: Validade indeterminada desde que conservado com a sua vedação original em local seco e fresco ao abrigo da luz, sem trepidações, com temperatura constante, sem odores fortes e preferencialmente na posição horizontal.

Vinícola: Costaripa

Maturação: 35% do vinho é fermentado em barricas de 228L e permanece ali por mais 6 meses. Em seguida é mesclado ao restante do vinho e engarrafado.

Família: Vinho Fino

Estilo: Meio Seco

Coloração: Rosé

Aroma: convidativo, intenso, mas ao mesmo tempo sutil e elegante. Notas florais, de amêndoas e romã.

Paladar: fica claro o aroma, com boa complexidade e persistência. Notas de amêndoa amarga, característico do terroir da região.
Rosé

Barbera

Uva da variedade Barbera

A casta Barbera é uma das melhores uvas da Itália (a segunda mais plantada depois da uva Sangiovese).

Nativa do Piemonte, região noroeste da Itália, a casta Barbera era uma espécie de “patinho feio” até ser domada por alguns talentosos produtores de vinhos por meio do envelhecimento em carvalho e outras técnicas.

Hoje, produz vinhos em estilo moderno e concentrado, com muito sabor e riqueza, além de um ótimo e complexo aroma de frutas vermelhas e uma excelente acidez.

São vinhos de grande apelo e, como quase todos os bons tintos italianos, perfeitos para harmonizações na hora das refeições.

A casta Barbera é muito utilizada na elaboração de vinhos de corte, junto com as uvas Nebbiolo ou Sangiovese, mas pode ser encontrada também em vinhos varietais de qualidade, principalmente na Itália, sua região de origem.

Com pouco tanino e rica acidez, a casta possui denominações diferenciadas no mundo, sendo conhecida como Barbera del Monferrato, Barbera Grossa, Barbera Forte, Barbera Sarda e Barbera Vera.

Os vinhos elaborados com a casta possuem cor profunda (aproximando-se da coloração da casta Syrah) e, na maioria das vezes, os rótulos devem ser apreciados e degustados após 5 anos de engarrafamento.

Levada com os imigrantes italianos para o Novo Mundo, a casta Barbera se adaptou bem ao clima quente da Califórnia, que se tornou uma das regiões com maior quantidade de vinhedos da casta e, uma das maiores produtoras dos vinhos elaborados a partir da uva, ficando ao lado da Itália, região de origem da Barbera.

Pouco plantada em outras regiões do mundo, a casta possui destaque também na Argentina e na Austrália, sendo utilizada na elaboração de bons vinhos.

Estima-se que a Itália possui 52.600 acres da casta, enquanto a Argentina apenas 1.300 acres. A alta acidez das uvas é característica marcante dos tintos elaborados com a casta Barbera.

Aqui no Brasil o destaque fica por conta de vinhos Barbera produzidos na região do cerrado goiano.

Groppello

Gropello é uma uva nativa da Itália que produz vinhos leves e com aromas de fruta. Ela é usada em roses e em assemblages, mas também faz vinhos próprios. É cultivada principalmente na região da Lombardia.

Mazermino

A uva Marzemino é amplamente cultivada na Itália e possui excelente representatividade na região de Trentino, no extremo norte do país. Utilizada na produção de bons vinhos tintos, a uva Marzemino é cultivada também em outras regiões italianas, como a Lombardia e o Veneto. As menções à essa variedade de uva na Ópera Don Giovanni de Mozart ajudaram a Marzemino a ganhar maior popularidade. Com origem incerta, relatos apontam vinhos com mais de 1.600 anos produzidos com essa variedade, como o “Marzemino di Bassano del Grappa”, elaborado na Alemanha. Com bagos médios e esféricos, a pele da uva Marzemino é fina e rígida. Durante o verão, essa variedade de cepa ganha um tom de roxo avermelhado. A uva costuma ser cultivada em solos de argila calcária ou basalto, bem exposta. Existem duas classificações para uvas Marzemino: Marzemino Gentile e Marzemino Padovano. Para validar esses dois grupos, analisa-se a presença ou ausência de pelos na parte de baixo da folha da videira, bem como a textura e espessura encontradas na pele da uva. Afora essas duas derivações, a Marzemino apresenta mais de oito biótipos da casta. Em Lombardia, a uva Marzemino raramente é utilizada em vinhos varietais, em contrapartida, costuma ser utilizada na produção de vinhos de corte com a união das castas Sangiovese, Barbera e Merlot, nas regiões de Capriano del Colle e Botticino. Com pele escura e período prolongado de amadurecimento, a uva Marzemino produz vinhos de tonalidade forte, com relativa acidez e equilibrado teor de açúcar, além de aromas que são normalmente associados à gramíneas e ervas.

Sangiovese

Sangiovese é a uva mais cultivada na Itália – ocupa cerca de 10% dos vinhedos do país – principalmente na região da Toscana. Sendo uma uva de fácil cultivo, a Sangiovese possui cachos com grande quantidade de bagos com pele espessa. A casta pode ser vinificada de modo varietal, sendo utilizada na elaboração do grande e cultuado Brunello, ou em corte com outras espécies de uvas, como no caso dos Chianti e Supertoscanos. A casta Sangiovese também é utilizada nos cortes de muitos dos chamados vinhos “supertoscanos” (vinhos mais modernos) e em várias outras regiões italianas, além de ser a uva mais cultivada na Corsica – nessa ilha francesa ela é chamada de Niellccio. Seus vinhos tintos variam enormemente dependendo da denominação – dos mais leves aos mais ricos e intensos, de personalidade bem italiana, sempre com ótima acidez e uma certa “secura”. Alguns, como os Brunello, podem ser bastante encorpados e concentrados.

Italiano

Vinho Italiano

Ficando atrás apenas da França, os vinhos italianos ficam em segundo lugar como os mais produzidos no mundo todo.

Os principais vinhos italianos são conhecidos como cinco b's: Brunello, Brabaresco, Bholgueri, Barbera e Barolo.

Na verdade, os vinhos italianos são muito mais que isso. Possue muitas regiões vinícolas, bem como diversos blend de castas que se traduzem num dos melhores vinhos do mundo.

2016

Colheita das uvas e produção do vinho na safra 2016

750 ml

Tamanho da garrafa 750 ml - Padrão

Produtos Relacionados

Montes Follys Syrah Tinto 2006

R$ 766,00

3x de R$ 255,33 S/ JUROS

Alamos Torrontés Branco 2013

R$ 79,90

3x de R$ 26,63 S/ JUROS

M.O.B. Reserva Blend Tinto 2012

R$ 279,90

3x de R$ 93,30 S/ JUROS

Napa Valley Cabernet Sauvignon Tinto 2013

R$ 235,90

3x de R$ 78,63 S/ JUROS

Receba nossas ofertas e novidades